Dicas para a melhor gestão de celulares corporativos

celulares

O uso de dispositivos móveis no ambiente corporativo é fundamental para qualquer empresa que pretende permanecer competitiva no século XXI. 

No entanto, para ser bem feito, o negócio deve ter o apoio de uma política de gestão de celulares corporativos.

Essa estratégia dá mais controle para o gestor sobre os aparelhos utilizados em seu cotidiano. Sem contar que evita problemas de segurança e vazamento de dados. 

E é exatamente por este motivo que deve ser visto como algo estratégico para qualquer empresa que trabalha com esse tipo de aparelho.

O que é o celular corporativo?

O celular corporativo é um equipamento telefônico destinado à comunicação empresarial interna e externa. 

O intuito é que o aparelho seja o principal ponto de contato entre o colaborador e seus colegas, clientes e fornecedores.

Além do mais, o dispositivo pode contar com aplicativos para auxiliar em sua atuação. 

Vendedores e consultores podem receber aparelhos com aplicativos de táxi custeados pela empresa para acelerar e facilitar seu deslocamento.

Algumas empresas optam também por incluir aplicativos necessários ao trabalho em campo, como os restaurantes que utilizam aplicações para realizar pedidos.

As linhas do celular corporativo possuem planos de voz e dados formulados para atividades empresariais. 

Como o número de ligações costuma ser maior do que quando comparado com uma pessoa física, os planos oferecidos para esses fins disponibilizam o compartilhamento de minutos entre as linhas e tarifas reduzidas caso o limite seja excedido.

Os custos com as linhas corporativas variam muito de acordo com o porte e o segmento da empresa. Contudo, a tendência é que o gasto com dispositivos móveis continue sendo a parcela que cresce mais rápido na conta de telefonia das empresas.

Para fazer a gestão de celulares corporativos é possível implantar políticas e processos com uma série de medidas restritivas e de incentivo. 

Uma das políticas mais recorrentes é o controle por cotas individuais, com limite para uso de voz, dados e mensagens de texto.

A companhia tem maior visibilidade do gasto e as cotas são definidas de acordo com as necessidades de cada função.

Celular corporativo: Conheça seus diferentes tipos

Tecnicamente qualquer dispositivo móvel pode ser utilizado com propósito corporativo. 

Contudo, alguns padrões e estilos de uso têm se segregado no mercado por se mostrarem mais eficientes, cumprindo o objetivo de ganhar produtividade.

Conheça abaixo alguns deles:

Modelos básicos

Os modelos mais simples geralmente são utilizados pela maioria dos colaboradores. Normalmente, para atividades generalistas e tarefas de baixa complexidade. 

Portanto, não existe a exigência por desempenho acima da média.

Estes modelos podem contar com aplicativos específicos para comunicação, deslocamento, aplicações de automatização de tarefas, controle de inventário, entre outros.

É interessante que os modelos mais básicos contem com uma solução de Mobile Device Management (MDM) com ênfase em funcionalidades como limitação de aplicativos, evitando o uso de aplicativos que podem diminuir a produtividade. 

Além disso, a geolocalização e o time fence (cerca de horário para uso de determinadas aplicações) também são sugestões neste cenário.

Em grande parte dos casos, estes são os aparelhos que pedem um investimento menor por parte da empresa. 

Alguns exemplos de dispositivo são o Samsung Galaxy J e o Positivo Twist.

Modelos para gestão executiva

São modelos de smartphones mais recentes voltados para a alta gestão de uma empresa.

Os executivos de uma organização precisam de equipamentos mais avançados que suportem o armazenamento de um volume maior de dados e aplicações. E, eles também podem contar com recursos como aplicativos de gestão de projetos e e-mail corporativo.

Os modelos de dispositivos voltados para gestão executiva tratam de informações bem mais sensíveis e, devem contar com um gerenciamento bem organizado.

É preciso ter muita cautela na utilização desses celulares, a preocupação com a segurança da informação é essencial.

A solução de MDM deve contar com políticas de segurança como políticas de senha, por exemplo. A limitação de aplicativos também é uma opção válida para evitar a instalação de aplicativos maliciosos.

Algumas sugestões para este fim são os aparelhos Galaxy Note e Galaxy S do ano.

Modelos com configurações específicas

Dentre todos os casos, existem os mais específicos. 

Determinadas atividades exigem tablets e smartphones cujas especificações se relacionem com o tipo de tarefa que será executada.

Um exemplo são aparelhos que demandam sistemas operacionais e aplicativos específicos ou até mesmo dispositivos com necessidades especiais de hardware, como maior resistência a quedas ou maior capacidade de bateria.

Modelos intermediários

Algumas vezes, é necessário um dispositivo com alguns recursos mais avançados, porém, não precisa de um aparelho de última geração. 

Neste caso, as organizações optam por dispositivos intermediários ou mid-range, como também podem ser denominados.

Assim, é possível que o colaborador conte com aplicativos e funções mais modernas sem sobrecarregar o orçamento da empresa. 

Estes dispositivos são usados, geralmente, para funções gerais da empresa onde não existe tanta responsabilidade de gestão.

Ao incluir este modelo na gestão do Mobile Device Management, aplica-se um misto de políticas de segurança e conformidade e algumas opções de controle de acordo com o conteúdo que circula no dispositivo.

Exemplos de modelos intermediários são os aparelhos da linha Samsung Galaxy A e a linha Quantum, desenvolvida por ex-funcionários da Positivo.

O que é a gestão de celulares corporativos?

A gestão de celulares corporativos é uma política voltada para organizar o modo como smartphones são utilizados no ambiente empresarial. 

Ela tem como principal objetivo reduzir riscos e garantir mais qualidade para o uso dos aparelhos. Evitando assim que gastos desnecessários ocorram e os profissionais possam aproveitar melhor os recursos existentes.

Em geral, essa política é feita para organizar as seguintes atividades:

  • Gestão dos processos de segurança que envolve os aparelhos;
  • Monitoramento do uso de recursos;
  • Qualificação dos profissionais para que eles possam aproveitar melhor os dispositivos;
  • Criação de políticas de backup de dados;
  • Definição de mecanismos para reduzir e mitigar riscos.

Por que a gestão de celulares corporativos deve ser utilizada?

A política de gestão de celulares corporativos é essencial para dar ao negócio total controle sobre os aparelhos. 

Ela permite que os times mantenham um fluxo operacional flexível sem levar a um cenário em fiquem expostos a vazamentos e roubo de dados. Ao mesmo tempo, amplia o desempenho dos dispositivos com configurações robustas e alinhadas às demandas da empresa.

Isto é, ter um processo de gestão de celulares corporativos dá a habilidade de aproveitar todos os recursos disponíveis em favor da empresa. 

Equipes poderão se comunicar com mais agilidade e entregar resultados em qualquer lugar. 

Assim, a empresa se mantém competitiva e capaz de evitar a perda de vendas.

Como implantar um processo de gestão de telefones corporativos?

Para implantar uma política de gestão smartphones a empresa deve ter uma visão sobre o seu perfil operacional e utilizar boas práticas do mercado. 

Entre as principais, nós podemos apontar:

  • Escolha bons aparelhos;
  • Adote uma política de atualizações;
  • Utilize recursos de segurança do software;
  • Solicite relatórios mensais;
  • Conte com o apoio de boas ferramentas.

A mobilidade virou algo fundamental para qualquer empresa que quer se manter competitiva. 

Por isso, uma política de gestão de celulares corporativos deve sempre ser implantada.

Essa prática evita a perda dos aparelhos, roubos de dados e outros problemas de segurança. Além de auxiliar os times a ter um uso mais eficiente das ferramentas e evita prejuízos. 

Por isso não deixe de incorporar essa estratégia no seu dia a dia!

Para maiores informações sobre como lidar com a gestão de celulares corporativos, conte com a Uniir. Estamos a postos para auxiliá-lo neste processo e dar à sua empresa o melhor gerenciamento.

Solicite um orçamento para aluguel de celular